domingo, 22 de janeiro de 2017

ESCASSEZ E RACIONAMENTO

Lá no Porcão a discussão do momento era o racionamento de água, que parece dessa vez vem com gosto de gás.


O pau quebrava feio, pois o Caixa Preta, pra sacanear, tinha questionado porque eles estavam tão preocupados com o racionamento, já que o chão parecia não ver água desde a inauguração.
Pela catinga que senti acho que não era só o chão que não via água ha muito tempo, tinha outras coisas, o Galak, por exemplo, não era muito chegado ao doce esporte do banho, suando mais que tampa de chaleira, limpando a cara com aquele avental cuja a cor nem com exame de laboratório ia ser possível identificar.
Sentei lá no nosso canto para esperar os ânimos se acalmarem. Passados uns quarenta minutos, a paz retornou depois de um sonoro “Vá se lascar”!! Gritado a plenos pulmões por um dos mais moderados, que era o velho Caixa.
Ainda ofegante, sentou a mesa e ficou pensativo, não tive coragem de perturbar aquele momento de concentração.
Logo se refez e danou o pau a reclamar sobre a falta de água que agora batia a nossa porta. Sempre muito gozador disse que o governo vai considerar quem tiver água no joelho e barriga d’água como bens do estado. Água só com receita médica, receita retida inclusive...dei umas boas risadas imaginando a fila nas farmácias, logo senti uma tristeza danada...será que chegaremos a tanto?
Como não duvido de nada, só pra prevenir, passei no supermercado e comprei todo o estoque de água mineral.

Que venha o racionamento.