quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

FALTA D'ÁGUA

Encontrei com o meu amigo Caixa Preta, como sempre estava revoltado com algo que acontece por aqui, agora o motivo e com razão era esse racionamento irracional.


Sentamos lá no Porcão para apreciar a chuva que caía aqui no Guará, pensei que talvez fosse melhor colocar a mesa no meio do terreiro, pois chovia mais dentro do quiosque que fora, para completar, Galak sempre doce puxava a água com o rodo fazendo questão de molhar os nossos pés, só não me revoltei porque hoje é Quarta-Feira não era o dia propício para tanto heroísmo.
O velho Caixa sempre gozador falou que agora em Brasília devido o tal racionamento, quando velhos amigos se encontram fazem logo o convite: - Passa lá em casa pra tomar uma água. A coisa é séria, quase choro!
Ele falou que os convites as festas agora já vem com o aviso: “Água à vontade”.
Pra não passar batido ele diz que tem um amigo que está com água no joelho e a PM está guardando a casa do cara, desde o dia do diagnóstico, parece que estão querendo guardar ele lá no cofre do Banco Central.

Né mole não!!!!