quinta-feira, 13 de maio de 2021

SEM RECONHECIMENTO




Estava dando uma olhada nas mensagens postadas no What’sApp fiquei um pouco confuso com a grande quantidade de pioneiros aqui no Guará, uma maravilha.
O Guará completa 52 anos, a cidade cresceu, mas em um dado momento parece que perdeu o rumo, virou essa bagunça, com uma falta de respeito ao plano urbanístico, uma coisa de matar de inveja qualquer vilarejo nos mais longínquos rincões, que vulgarmente dizemos: Onde Judas perdeu as botas.
Me parece que o velho lobo, meio cansado, está pouco ligando com o que passa no pedaço, pois os desmandos praticados por aqui, vão refletir na vida dos nossos, graças a nossa pasmaceira diante de tantos descalabros.
Muita gente já passou por aqui, mas nenhum digno de ser lembrado por algo bom que tenha feito pelo Guará, muitos deles pensando apenas nas carreiras políticas fracassadas.
Sendo lembrados apenas por um bando de puxas sacos, apadrinhados ou algum chegado que foi aquinhoado com algum tipo de agrado durante o período que aqui estiveram, praticando essas lambanças, já deveriam ter sido banidos da memória do Guará.

segunda-feira, 10 de maio de 2021

A BEIRA DO CAOS




Me lembrei de uma música que tinha um refrão interessante, dizia mais ou menos assim: Tem gente de terno e gravata matando o Brasil… Um misto de indignação e revolta bateu no meu peito.
O que mais dói é o povo aceitar bovinamente isso e ainda comemorar como tudo não fosse uma tremenda brincadeira de mal gosto, pelo jeito a coisa tende a piorar.
Segundo o velho Caixa Preta até as maiores desgraças viram uma piada no nosso país, mas a verdade é que os nossos dirigentes aprontam cada uma que fica até difícil acreditar que esse país tenha algum futuro.
Todo mundo apavorado com a falta de vacinas, atrasos, falta de informações confiáveis, os iluminados soltam verdadeiras pérolas na imprensa que num estalar de dedos viram piadas mundiais, se antes eramos conhecidos pela nossa alegria nas horas mais difíceis, agora somos os verdadeiros palhaços desse circo mundial.
Os sinais são bem claros quando um ministro resolve se vacinar escondido, mesmo já tendo idade dizendo que adora a vida, família, tem cachorros pra cuidar e outras abobrinhas.

terça-feira, 4 de maio de 2021

LOBO OU HIENA ?




O mês de Maio se aproxima, junto com ele chegaremos à data de aniversário do nosso amado Guará que apesar do ar de abandono, parecendo esquecido pelos que deveriam cuidar e zelar pela cidade.
Talvez muita gente deve estar confundindo o símbolo do Guará, que é um lobo, com uma hiena, um animal feio pra cacete, come carniça, fezes, aproveitando sempre o resto de caça de outros animais, faz sexo uma vez por ano, vive rindo parecendo um retardado do reino animal, além dos humanos.
O Caixa Preta me perguntou : - Ri de que ? Me explica essa coisa, isso me deixa confuso.
Expliquei que o nosso lobo Guará, o símbolo da região parece com um cachorro, habita o cerrado, mas tem hábitos totalmente diferentes da tal hiena.
Acredito que além da maldita pandemia, não temos muito o que comemorar, pois a cidade passa por esse verdadeiro bacanal administrativo que ofende a qualquer contribuinte sério, jamais passados em todos esses anos.
Parece que tudo aqui é diferente, basta observar as diversas invasões e construções irregulares que hoje fazem parte da cidade. 
Como em matéria de fiscalização ficamos muito a desejar, pois quem teria a obrigação de fazê-lo inexplicavelmente se omite ou tem preguiça de zelar pelo bem público.

domingo, 2 de maio de 2021

VIVA A VIDA !




Como uma maldição pairando sobre as nossas cabeças, essa pandemia não tem fim, todos os dias recebo notícias de morte de amigos, conhecidos, não aguento mais ouvir falar em mortes e internações.
Até o meu grande amigo Caixa Preta anda se queixando do momento que estamos vivendo, me disse que outro dia aconteceu um caso com ele, que ilustra bem o que digo.
Disse ele que anda tão carente que outro dia abriu a geladeira de madrugada, acendeu a luz, ele ficou tão emocionado que pensou tratar-se de uma festa surpresa.
O cabra ri do nosso cotidiano, gosto muito disso, fiquei com vontade de lhe encher de porrada, mas ri da conversa dele.
Disse também estar cansado com tantas mortes, de ouvir os candidatos a santos dizendo que mais uma estrela foi enfeitar o céu.
Eu não quero amigos, irmãos, parentes e todas as pessoas que gosto enfeitando o céu ou qualquer outro lugar que seja, quero todos aqui na terra por mais feia e chata que possa ser ou parecer, a vida é que importa, pois nela acontecemos, fora isso são apenas lembranças.
Segundo o velho Caixa Preta até as maiores desgraças viram uma piada, mas a verdade é que os nossos dirigentes aprontam cada uma que fica até difícil acreditar que esse país tenha algum futuro.
Todo mundo apavorado com a falta de vacinas, atrasos, falta de informações confiáveis, os iluminados soltam verdadeiras pérolas na imprensa que num estalar de dedos viram piadas mundiais, se antes eramos conhecidos pela nossa alegria nas horas mais difíceis, agora somos os verdadeiros palhaços desse circo mundial.

terça-feira, 27 de abril de 2021

BONDADE EM PENCAS




Me afasto um pouco dos noticiários para não ficar ouvindo e vendo tanta desgraça, além dessa maldita pandemia que paira sobre nossas cabeças.
Resolvi então entrar em contato com o meu amigo Caixa Preta pra saber das novidades sobre o Guará, ouvir quem sabe um caso maluco que o cabra sempre tem pra contar, eu estava precisando espairecer.
Até dos grupos de What’sApp estou tentando me distanciar, pois os grupos que eu entro parece uma cópia da terra santa, então como herege que sou, não me sinto muito à vontade no meio de tantos santos e santas, dizem até que Chicão, sim o Papa Francisco está pensando em mudar de mala e cuia para o Guará, a nova terra santa.
O velho Caixa logo tocou no assunto, ele se diverte vendo as publicações da galera, segundo ele o pessoal agora inventou a moda da bondade com selfie, consiste do santo morador do Guará doar um pacote de biscoitos e tirar aquela foto pra devida divulgação, o que pra mim não representa bondade, mas propaganda pessoal.
Aliás quando vejo uma pessoa muito boazinha, já fico meio cabreiro, pois a coisa cheira a falsidade, gosto de pessoas boas, pois aproxima-se mais do real.
Ele lembrou muito bem foi do desvirtuamento do plano urbanístico ,onde temos uma proliferação escandalosa de quiosques em diversos pontos da cidade, o que não configura uma farra, mas um verdadeiro bacanal com os espaços públicos, um verdadeiro acinte a legalidade.

sábado, 24 de abril de 2021

POETAS NA PANDEMIA III

 




PANDEMIA DO DIA A DIA


O tempo está calmo, 

muito calmo, calmo até demais

O sol está bonito, 

nem cálido, nem frio

Não há guerra, explosões, bombas, tiroteios ou escaramuças

Apenas extermínio em massa, 

hoje mil, amanhã dez mil

Nesses tempos em que o certo e o errado morreram

A vida sem ciência e sem razão ainda faz sentido?

Ou a morte solitária, abraçada com o medo,

Será o sentido das nossas pequenas vidas?

Vidas pequenas, minúsculas,

Maiúsculas em mortandade

Vítimas de vidas microscópicas,

Maiúsculas em letalidade

E ficamos acuados, 

estressados, trespassados pelas dores

quarta-feira, 21 de abril de 2021

TE AMO BRASÍLIA !!!




Brasília, sua linda, completando 61 anos, tive um choque ao conhecê-la, uma cidade nova mas já com ares de rainha, unindo sob suas asas as diferenças culturais vinda de todos os rincões.
O tempo passou, como passou rápido, apesar de coroa, com aquele jeitão de riponga, um jeito bem largadão, mas a cabeça erguida, o nariz empinado continua embelezando todo o Planalto Central.
Hoje uma capital consolidada, continua recebendo de braços abertos os que aqui chegam em busca de uma nova vida ou mesmo para curtas temporadas.
Apesar de concebida para ser um exemplo em ordenamento urbano, com uma proposta moderna tornando-se um modelo para o país de convivência integrada entre todas as classes da população.
O que se viu na prática foi o total desvirtuamento da proposta original, que permitiu um crescimento desordenado, segregando as classes mais baixas, obrigando-as a migrarem para a periferia, matando a ideia inicial de seus idealizadores.
Foi isso que aconteceu com os primeiros habitantes que estavam habituados a diferentes tradições de convívio, tornando o sonho de Dom Bôsco um verdadeiro pesadelo que persiste até hoje. 
Apesar de tudo pouco nos resta para comemorarmos, temos muito pouco do que nos orgulharmos, a não ser a nossa luta diária para que essa estrela volte a brilhar.
Hoje esse é o triste retrato dessa que já foi a Capital da Esperança, cantada em verso e prosa por poetas de todas as partes, uma cidade ainda bela,  mas passa por um grande processo de degradação. 

terça-feira, 20 de abril de 2021

UM FUTURO QUE NOS ASSUSTA




Quando vemos certos acontecimentos se repetirem, começamos a questionar o mundo em que vivemos, coisas que jamais poderiam acontecer, acendem o sinal vermelho na humanidade, refiro-me ao caso da criança assassinada no Rio de Janeiro.
O mundo adoeceu ou os habitantes, chegaram a um grau de insanidade tal que não se vislumbra qualquer traço, de piedade, amor ou mesmo um pouco de empatia com o próximo, uma doença que embota todo e qualquer sentimento da raça humana.
Me vi sem ação, porque não dizer perplexo com a morte insana e brutal de uma criança com apenas quatro curtos anos, que experimentou uma série inimaginável de atrocidades, foi de forma animalesca trucidado.
Olho para as imagens da criança, não consigo imaginar o sofrimento por qual passou em nome de um amor doentio da mãe por um criminoso.
Por mais que eu tente mensurar todo o sofrimento por qual passou essa criança durante o pouco tempo que esteve na terra, esperando talvez que a sua mãe ou alguém o salvasse daquele convívio doentio e cruel.

terça-feira, 13 de abril de 2021

GUERRA IMBECIL




Cada dia que passamos com essa maldita pandemia pairando sobre nós, sinto que o pouco da sanidade que ainda nos resta está indo pro espaço.
O que mais me irrita hoje é ouvir a frase genocida: A Economia Não Pode Parar! Chega a ser um acinte para qualquer ser humano que enfrenta momento tão trágico, tendo que trabalhar, arriscando a própria vida pelo patrão e por um Estado que não protege seus cidadãos de forma adequada nesse momento trágico por qual passamos.
O que se vê são campanhas políticas estartadas antes do tempo, pois o mais interessante é salvar-se politicamente em detrimento do pobre contribuinte que os sustenta, numa total falta de sintonia com uma coisa chamada humanidade.
Na verdade o que assistimos é uma verdadeira guerra de egos e desatinos mil, pouco se importando com o número alarmante de mortos ou internados sem o devido atendimento para minorar sua dor.
Muitos podem achar que estou sendo cruel, mas não há outro modo de expressar a atual realidade, que a cada dia passado põe em cheque a nossa sanidade.
Não dá mais suportar o que acontece com o povo, crianças, jovens e todos independentemente de faixa etária sendo atingidos por esse maldito vírus.
Estamos perdendo a cada hora, amigos, conhecidos, famílias perdendo entes queridos ou não, sendo simplesmente dizimadas.

quinta-feira, 8 de abril de 2021

TEMA CONSTANTE : ENGANAÇÃO




Gosto de conversar com o meu amigo Caixa Preta porque ele sempre tem uma novidade, um caso engraçado, uma piada, nada passa batido pelo cabra.
Vive tirando um sarro dos fatos do cotidiano, eu adoro ouvir as maluquices para espairecer  e esquecer por alguns momentos desse confinamento, que está deixando meio mundo paranoico.
Ele me contou que mulher dele parece que foi afetada pelo tal isolamento social, pois agora passou a andar dentro de casa como veio ao mundo.
Fiquei curioso e perguntei : - Como? Nua?
Ele me respondeu rindo: - Não. Aos berros! Não estou aguentando mais.
Mas voltando ao nosso assunto preferido, falar das coisas que estão acontecendo no Guará e no DF, pois as novidades não param de aparecer, algumas não merecem nem comentários, mas outras servem pra refrescar a nossa memória.
Assistindo a uma audiência tipo vídeo - conferência, fiquei pasmo em ver mais uma vez um show de delírios, agora sobre uma construção de uma obra faraônica que vai afetar de sobremaneira o Guará. 
Ao custo de 3 bilhões, dizem que vai ligar samambaia ao plano piloto, passando pelo Guará,Águas Claras, Arniqueiras, Park Way e Taguatinga numa extensão de 26 kms.
Além da grana para a construção, o tempo é outra coisa que chama a atenção, oito anos a partir de 2022 se todas as licenças forem liberadas.
O DF e o país passando por uma crise sanitária, econômica de proporções alarmante, gente que deveria se preocupar com o destino da população pós pandemia, sem nada ter feito até agora, mas cheios de promessas pensando sempre no que considera de suma importância, a sua carreira política.

terça-feira, 6 de abril de 2021

QUANDO A FICHA VAI CAIR ?




Numa das conferências que fizemos semana passada, quase morro de rir com uma conversa do Caixa Preta, o cabra me falou com um nó na garganta que viu a Garota de Ipanema na TV tomando a vacina, só assim se deu conta que hoje ela tem 75 anos.
Continuando o nosso papo, ele me chamou atenção para um fato curioso que ele notou nessa semana nos grupos de What’App da cidade.
Depois de mais de um ano que essa maldita pandemia vem ceifando vidas de muitos moradores conhecidos ou não, agora foi que o pessoal daqui começou a sentir que o bicho tá pegando.
Muitos conhecidos, moradores do Guará foram atingidos com algumas mortes, sendo que alguns não tiveram nem a chance de um tratamento digno por parte dos órgãos de saúde, pois ficou escancarada a falta de leitos para acolhimento e insumos para a dolorosa intubação.
Uma vergonha isso ocorrer no DF a capital do país, um verdadeiro descalabro, o que considero pior que a própria pandemia.
Desmontaram até hospital de campanha numa velocidade incrível, gastaram a bagatela de 86 milhões na coisa para pouco ou nenhum uso, país rico é outra coisa, estamos nadando em grana, vamos gastar, depois os otários,é assim que eles se referem a população, pagam.
Isso tem que mudar, pelo jeito vai ser através de muito sacrifício e dor, não adianta agora ficar transformando as redes sociais em verdadeiros templos de oração, onde uma grande maioria adora ficar recitando mantras ,como se a solução fosse cair do céu a qualquer momento, como num passe de mágica.

sábado, 27 de março de 2021

CEILÂNDIA - UMA COROA DE RESPEITO




São cinco décadas passadas, muitos podem achar pouco, mas uma longa estrada foi percorrida com muitas lutas, amores e desamores.
Muitos amigos contam em tom de brincadeira, mas a coisa era séria, lembram que houve um tempo que não arranjavam namoradas de outras cidades se falassem que moravam na Ceilândia, então mesmo a contragosto diziam morar em outras regiões, hoje isso é passado.
As rugas da Ceilândia são os sinais de envelhecimento precoce, sinal de muitos desmandos praticados por alguns, mas nem por isso menos amada.
Uma cidade que até pouco tempo tinha aqueles ares largadão das cidades interioranas espalhadas pelo país afora.
Essa cidade que apesar de tudo, sempre através do amor de seus moradores raiz, com o espírito de grande metrópole, coisa que pode ser facilmente através do seu comércio pujante, cultura e de luta de seus habitantes.
Final de semana o destino é a feira da Ceilândia para comprar temperos, comer uma buchada, comer um pastel, raizadas, tomar uma gelada ou alguma coisa diferente que sempre terminam nas comidas típicas, dos muitos restaurantes por ali espalhados.

ECOS DO ISOLAMENTO




O que mais dói na miséria é a ignorância que ela tem de si mesma.
Confrontados com a ausência de tudo, os homens abstêm-se do sonho...
Existe, no nada, essa ilusão de plenitude, que faz parar a vida e
anoitecer as vozes. (Mia Couto, Vozes Anoitecidas)
O ser humano sempre se preocupou com o tempo. Creio que a grande
interrogação existencial da humanidade sempre foi: O tempo passa ou
somos nós, e todas as coisas, que passamos? E tudo passa ao longo do
tempo - que passa? - como se existisse uma coisa chamada tempo.
Talvez se deva ao efeito do nascimento, crescimento, envelhecimento e
morte, bem como da sensação de o tempo passando quando comparado ao
equivalente do nascimento e morte do sol, tornando bem nítida a sensação
de dias passando. Ou seja, o sol ensandecido pela beleza da lua fica
correndo atrás dela sem parar, sem alcançar e sem descansar, e o ser
humano tem esta bela convenção de dias e noites passando.
Quando o sol ilumina o lugar onde estamos, temos a sensação de que
nasce mais um dia luminoso, e, quando sol se vai, dando a sensação de
que o dia morreu, a lua aparece porque ainda continua recebendo a luz
do sol. E isto acontece ininterruptamente, não importa a nossa percepção
de que, como dizia o poeta "É preciso amar as pessoas / Como se não
houvesse amanhã / Por que se você parar pra pensar / Na verdade não há".

terça-feira, 23 de março de 2021

QUIOSCÃO




Conversando com o Caixa Preta chegamos a conclusão que hoje no Guará, ocupar área pública até que não é um mal negócio.
Quem conhece o Guará sabe do que falamos, pois de vez em quando nos deparamos com algum cara de pau na maior tranquilidade fazendo isso por aqui sem que nada ou nenhum órgão responsável pela fiscalização apareça.
Sendo assim a turma dos malfeitos nada de braçada, tudo tranquilo sem que ninguém os perturbe.
Os responsáveis pela fiscalização fazem aquela velha e manjada cara de paisagem, já tão conhecida da população, tudo dominado como dizem os manos.
Ocupar sem dar a miníma pra nada por aqui já é moda, como exemplo temos o Quioscão Divino, pois até hoje não se viu qualquer providência pra mais esse descalabro que chama a atenção aqui na orla do Guará.
Diz a Administração que está tomando providências, mas parece que o carro da fiscalização caiu dentro de uma das diversas crateras espalhadas pela cidade.
Dizem que o DF Legal até já aplicou multa, notificou, tem processo demolitório, mas nada adiantou, continua lá firme e forte.
Aqui é terra de ninguém, pois as leis aqui não são cumpridas, parecendo até que o Guará é um território independente.
A população precisa saber quem dentro dessa Administração está liberando ou a mando de quem essas mazelas estão aparecendo cada vez com maior frequência na cidade, uma farra pra ninguém botar defeito.
Nada aparece do nada, misteriosamente ninguém sabe, ninguém viu, pois essas coisas têm nome e endereço, basta procurar com jeitinho que encontrarão, pois está passando da hora de pôr um fim nisso.

terça-feira, 16 de março de 2021

DUBAI É AQUI




Quando as vezes digo que parece que estou em Dubai ao me referir ao Guará, o Secretário de Mobilidade resolveu implantar no DF o programa: Dubai é aqui !
Agora no auge de uma crise na saúde sem precedentes no DF, tem que se ouvir mais uma grande asneira desses incapacitados que ocupam cargos no governo.
Que qual barata tonta, ficam batendo cabeça para encobrir a sua real incapacidade de agir diante dos fatos e situações que aparecem no DF.
Pede que o povo evite transporte público, passando a utilizarem os seus veículos particulares para os seus deslocamentos diários, que é outra grande piada de mal gosto, pois os usuários sabem que em matéria de mobilidade urbana o DF é uma verdadeira calamidade nesse quesito, além da saúde é claro.
Um verdadeiro show de incompetência, mostrando um total desconhecimento da nossa população, formada em sua grande maioria por prestadores de serviços, ou seja, os famosos terceirizados. 
Esquece ele, no seu delírio que as pessoas que utilizam o transporte público não o faz por prazer, mas por real necessidade, pois ninguém em sã consciência está disposto a usar graciosamente o sistema público de transporte do DF.
Que na minha opinião, talvez seja um dos piores do país, mas nunca tentaram ou tenham pensado em melhorar, pois a maioria dos usuários vem da periferia sofrendo dentro de ônibus lotados.

terça-feira, 9 de março de 2021

PARECE PIADA







Os descalabros no Guará continuam, pois segundo o meu amigo Caixa Preta infelizmente, já é uma rotina por aqui graças a nossa inércia e acomodação com as coisas que acontecem por aqui, graças a isso, temos de reconhecer, somos conivente com o que temos hoje no Guará.
Tudo na base da enrolação, muita falação e pouca ou nenhuma ação, pois leis aqui não costumam ser cumpridas.
Aqui o ideal segundo os pseudos donos ou padrinhos é levar na conversa, sempre recheadas de fantasiosas mentiras, o importante é atender o maior número de chegados sem mexer nos descalabros já implantados, fazendo uma vergonhosa adaptação para manter as aberrações, que não são poucas.
Como exemplo maior o que temos hoje é essa vergonhosa e imoral PPP do Cave, que foi devidamente transformada em uma concessão pública para facilitar a vida dos amigos do rei, mesmo causando prejuízos irreparáveis ao patrimônio público e a toda população do Guará, que como sempre sofre mais esse duro golpe, um verdadeiro achincalhe.
Estão deixando os espaços públicos da cidade serem destruídos para justificarem essa armação danosa, a população não passa de um mero detalhe na visão dessa turma.

quinta-feira, 4 de março de 2021

DEUS NOS ACUDA




No meio do caminho da minha costumeira volta pelo Guará encontrei o meu amigo Caixa Preta, que como eu estava evitando entrar nos grupos de What’sApp da cidade.
O motivo era a quantidade do aumento dos indefectíveis puxas sacos e adoradores de políticos inúteis, prontos para defenderem muitas vezes o indefensável, como sempre as mentiras ou trapalhadas do seu político de estimação.
A coisa tá feia, nada de discutir o momento por qual passamos com essa maldita pandemia, com os problemas da nossa cidade sempre aumentando.
É incrível ver como os pseudos donos da cidade estão aproveitando esse momento, onde as nossas preocupações maiores são a saúde nossa e dos nossos, mas sorrateiramente agem, tentando de qualquer maneira manter o poder ou mesmo aquela boquinha tão generosa.
Hoje o Guará passa por uma total degradação, o desrespeito a leis e regulamentos é gritante, todos os responsáveis continuam fazendo a ridícula cara de paisagem, com o cínico sorriso estampado.
Chega doer, quem mora no Guará hoje sente que as coisas por aqui estão à beira a beira do caos, com o abandono intencional de não querer fazer o que é correto,é um verdadeiro Deus nos acuda.
Uma verdadeira invasão de quiosques, construções irregulares, ruas esburacadas sem que nada se faça para minorar a situação, que hoje mata o Guará que tanto amamos.  
Quando escutam as nossas reclamações fazem biquinho de contrariedade, vem logo aquele velho papo que só sabemos reclamar.
Então por que não fazem algo que realmente mereça um elogio? Será que é tão difícil ou a incompetência não deixa? Chega de remendos!