quarta-feira, 28 de julho de 2021

CURRAL




Apesar de um frio polar de lascar que estava sentindo fui até o Porcão pra encontrar com meu velho amigo Caixa Preta, pois o cabra conhece o Guará e através dele fico sabendo o que acontece no nosso quadrado.
Sentados na nossa mesa preferida, resolvemos assistir as semifinais da Euro2020,dessa vez a partida era entre Inglaterra e Dinamarca, mas o velho Caixa disse logo que a Inglaterra ganharia com certeza , o cabra acertou na mosca.
Conversa vai, conversa vem voltamos a focar nos problemas aqui do Guará, que a cada dia aumentam, sem nada que anuncie uma melhora, a coisa está de mal a pior, parece até castigo ou alguma praga que jogaram.
Nos grupos de What’sApp continuam discutindo o sexo dos anjos, abobrinhas sem muito nexo, com a moda de querer reerguer figuraças que já passaram por aqui com um mandato ou mesmo puxando o saco de quem tinha mandato, sempre defendendo a sua boquinha, nada acrescentaram para o nosso crescimento, sempre na base de farinha pouca, meu pirão primeiro.
Agora para não perderem o hábito, mas sempre deixando a vergonha de lado, querem ressuscitar os antigos e inúteis parceiros, para quem sabe ganhar aquele lugarzinho na sombra do gabinete de algum inútil desses que talvez sejam eleitos.
No Guará a campanha já começou, parece a Torre de Babel, tiros pra todo lado, afagos, juras de amor, uma mentiraiada danada e muita vontade de arranjar um abrigo, a famosa boquinha de algum político inútil desses que querem que voltem, deixando de lado o principal que é o Guará.

quinta-feira, 22 de julho de 2021

PASSANDO A BOIADA




A Lei de Uso e Ocupação do Solo – LUOS, que com muita luta da sociedade, estudos audiências públicas, algumas até com discussões mais acirradas com direito a quebra- pau entre participantes, mas aprovada a toque de caixa, parecendo uma colcha de retalhos com emendas pra atender interesse de grupos diversos.
Desde 2007 com a criação do Plano Diretor de Ordenamento Territorial - PDOT, o que se vê é um aumento exacerbado de invasões e grilagens nas terras do DF, muitas vezes com a complacente anuência de governos e órgãos fiscalizadores, que pouco ou nada fazem para coibir tal absurdo aqui na capital do país.
O crescimento desordenado não respeita as diversas peculiaridades de cada região, onde ainda impera o lema do “invadiu é seu”,coisa que a sociedade tem que banir do seu meio, caso não queiram prejudicar seriamente o futuro do DF. 
Esse tipo de atitude não é mais aceita nem nos mais longínquos rincões, mas aqui na Capital do país é vista como coisa natural e os aproveitadores deitam e rolam, numa farra legal.
Como a algum tempo está vigorando a tal da moda inventada por um ministro mal intencionado, que é de aproveitar  e passar a boiada, a nossa Câmara Legislativa do Distrito Federal – CLDF vendo a proximidade das eleições, aproveitando a deixa, quer que a boiada passe sem muitas dificuldades, aproveitando a situação que temos com essa maldita pandemia, já estão até convocando uma audiência pública. 

terça-feira, 20 de julho de 2021

AMANHÃ




O Grande Mentecapto sabe que as mentiras já não estão funcionando a contento, pois com as crescentes manifestações contrárias ao seu governo, logo trará a completa ruína do seu ridículo mandato.
Mostrando cada vez mais o seu desequilíbrio emocional, com a tosca milicaiada que o acompanha agarrada nas fartas tetas do Estado, coisa que eles adoram, o povão está aí pra sustentar, mesmo que o preço a pagar seja alto.
Políticos que o acompanham, batendo cabeça com um golpe mal planejado que está cada dia mais deixando o país a deriva, próximo ao colapso institucional e afastado de outros países, um verdadeiro pária aos olhos do mundo.
Cada dia mais sem rumo, as adversidades recentes, o desmascaram , tornando-o cada vez mais refém do Congresso e um praticante compulsivo da velha política.
Sempre se gabou não entender de economia, mas parece que de mutretas é um grande mestre, com faixa preta em asneiras, a ponto de colocar um ministro da economia apenas para agradar ao mercado, cada dia mais ganancioso, sacrificando o povo mesmo que custe em pouco tempo a derrocada total, a coisa tá feia, com tendência de piora.

quarta-feira, 14 de julho de 2021

PRATOS NACIONAIS




Existe um chef francês muito respeitado que afirma que o Brasil não possui pratos brasileiros, apenas pratos regionais. E dá exemplos citando a cozinha bahiana, a paraense, a paraibana, a mineira, a gaúcha... E por aí vai. Ora, eu não sou grande entendido no assunto, mas nossos pratos regionais são pratos brasileiros ou não?
Talvez o francês tenha apenas ficado um pouco avariado das funções cerebrais depois de comer vatapá, sarapatel, feijoada e buchada de bode. E sobreviver. Ou talvez tenha razão, tendo em vista o país onde nasceu.
Porém, analisando a coisa mais a fundo, constatamos que:
O caviar russo é persa, ou iraniano como aquele povo é chamado hoje. Vem do esturjão, que é do Mar Cáspio, e os russos acabaram adotando a iguaria. Depois passaram a extraí-la também do salmão e da truta. Cheios de trutas, esses russos!
O churrasco grego é árabe. Foi a Turquia quem mandou para a Grécia, que prefere chamá-lo grego mesmo. Os turcos não sabem o porquê de tanta ingratidão. Queriam um beijo grego, por acaso?
O pão francês é português. Veio para o Brasil com o nome de cacetinho. Parece que a turma ficava acanhada ao pedir um cacetinho bem quentinho. Principalmente com o Príncipe Herdeiro por perto, dada sua malícia reinante. Sem trocadilhos. Poderia ter sido chamado de pão português, mas virou pão francês e os portugueses não sabem porque. Nem os brasileiros. Somente os gaúchos continuaram a pedir, até hoje, um cacetinho bem quentinho e os portugueses também não sabem porque. Nem os brasileiros

terça-feira, 13 de julho de 2021

ROTATÓRIA




Voltando vagarosamente ao nosso boteco preferido, o velho e sempre sujo Porcão, sentamos na nossa mesa preferida, pedimos rapidamente a nossa cerva  bem gelada, procurei algo para limpar as mãos, encontrei um frasco com álcool gel diluído em 50% de água da torneira.
As lágrimas encheram meus olhos, aquele era realmente o Porcão que tanto adoramos, até a catinga de óleo que nos deixava sem ar, era a mesma, a sujeira e os gritos  do Galak, aquele adorável paquiderme que nos atende na mesa, parecia um anjo, vestido com aquela camisa sem mangas, por cima um avental com toda a sujeira do mundo.
O Caixa Preta pra não perder a viagem começou uma discussão com o cabra, logo se acalmou e pudemos voltar a discutir os nossos problemas, os absurdos que ocorrem no Guará, assuntos que pareciam esquecidos, mas não saem da nossa mira, pois as coisas erradas estão sempre aumentando aqui no Guará,é assunto recorrente.
Começou citando como exemplo um quioscão, que de tanto crescer, já ocupa uma grande área, ali na QI-27, por incrível que pareça o monstrengo agora ocupa toda a área de uma rotatória, que tem grande movimentação de veículos pois é uma importante entrada para as quadras circunvizinhas.

quarta-feira, 7 de julho de 2021

COLAPSO




De vez em quando começo a lembrar dos longos bate papos que acontecem com o meu inseparável amigo de fé, o Caixa Preta.
Ontem assistindo a um filme feito em 2016,uma comédia despretensiosa onde o personagem principal é Sacha Noam Baron Cohen, o Borat, um comediante inglês muito polêmico.
O tema como sempre fala em armações diversas para tentar destruir o mundo, onde curiosamente um dos personagens, assistindo uma final de Copa do Mundo no Chile, entre Inglaterra e Alemanha com o estádio lotado procuram uma bomba.
A tal bomba era simplesmente devastadora, não haveria explosão para matar todos os torcedores de quase todos os países , mas uma de efeito biológico muito mais mortal, onde os infectados ao voltarem para os seus locais de origem, espalhariam um vírus mortal para infectar o planeta.
A preocupação maior, o número de habitantes do planeta,7,5 bilhões, era preciso retroceder a um número mais seguro,5,0 bilhões, para que o mundo com o número de mortes pudesse viver em paz, sem risco de colapso num futuro bem próximo.
Isso me lembrou de uma de nossas conversas lá no bom e sujo Porcão, onde o cabra falou que a humanidade talvez não aguentasse por muito tempo, pois o crescimento demográfico estava ficando insuportável para a sobrevivência do mundo.

terça-feira, 29 de junho de 2021

ESTÃO DE SACANAGEM




Estava sentindo a falta de uma boa caminhada ao ar livre, telefonei para o Caixa Preta e marquei para nos encontrarmos no Calçadão da Vergonha, onde os usadões e gastinhas gostam de fazer caminhadas, eu falei foi gastinhas mesmo, são aquelas que já passaram dos entas, mas detestam quando são chamadas de idosas.
O velho Caixa se diverte, mas como estávamos sem nos ver a um bom tempo, fiquei curioso em saber das novidades que estão acontecendo no nosso quadrado.
Segundo o cabra parece que o pessoal dos grupos de What’sApp começaram a descobrir um Guará desconhecido para muitos, com problemas que se não sanados, tendem a se avolumar de tal maneira que dificilmente terá uma boa solução no futuro.
Um dos problemas que nos tem chamado a atenção, são as diversas invasões que estão marotamente dentro do Parque do Guará, que parecem ganhar proporções alarmantes, sem que ninguém tome qualquer providência para deter esse descalabro.
A Secretaria do Meio Ambiente - SEMA no início tinha até mostrado interesse em acabar com essa farra que já atravessa décadas, conversas com o secretário tinha nos dado a esperança que alguma coisa poderia mudar, mas nada, tudo continua abandonado sem qualquer movimentação por parte do Instituto Brasília Ambiental – IBRAM.

quarta-feira, 23 de junho de 2021

GRANDE CIRCO GUARÁ




Tenho que admitir que tudo está parecendo um grande circo, o que não é de se estranhar, tudo vira piada imediatamente.
Conversando com o Caixa Preta, um tremendo gozador, ele falou que andou pesquisando pelo Guará, chegando a uma conclusão hilária.
Segundo ele a conclusão da tal pesquisa, pode parecer sacanagem mas segundo o cabra a coisa é séria e preocupante:
1- Muita gente continua acreditando que a terra é plana;
2- Alguns acreditam que as mães não fazem sexo, sendo totalmente virgens;
3- Muitos mulatos e negros, acreditam serem descendentes de vikings;
4- Muitos especialistas em pesca de tomates;
5- Outros são podólogos de minhocas;
Isso tudo sem contar com o grupo de bonzinhos, todos muito cheios de boas intenções , verdadeiros santos, que com toda certeza nos levarão para o inferno, sem escalas.
Mas falando dos outros descalabros, o velho Caixa, que sempre gostou da Teoria da Conspiração, alerta pra uma coisa que ninguém tinha observado sobre a reforma da Praça da Moda.
A Novacap contratou uma terceirizada para a tal reforma, mas talvez não tenha atentado para a localização onde o serviço seria realizado.
Meteram os tratores, destruíram toda a infraestrutura da praça, depois misteriosamente sumiram, deixando o presente grego no lugar, um monte de buracos e entulhos, pouco ligando para o prejuízo causado ao Guará.

terça-feira, 22 de junho de 2021

ADENSAMENTO




Parece que a moda agora é criar quadras residenciais aqui no Guará, pois a Terracap quer passar a boiada de qualquer maneira para se livrar dos prejuízos que já são rotinas.
Com isso quem parece que vai pagar o pato como sempre são os moradores do Guará, pois o pequeno território já não aguenta mas tal adensamento, isso é claro e notório.
Quem acompanha o crescimento desordenado da nossa cidade sabe muito bem do que falo, todos sabem que a causa maior disso é a nossa proximidade com o Plano Piloto que tombado, mas como o enorme crescimento da população do DF, não tem como se expandir.
Mas para isso tem o Guará que terá que suprir essa lacuna, muitos perguntarão mas por que logo o Guará?
Pergunta fácil de responder, a localização privilegiada, que parece ser um prolongamento da Asa Sul, saídas para quase todas as cidades, centros comerciais importantes, indústrias e outros atrativos, que fazem brilhar os olhos dos grandes especuladores imobiliários, contando ainda com a conivência criminosa de governos e parlamentares.
Essa turma que não pensa nas melhorias da população, mas simplesmente nas carreiras políticas ou quem sabe na boquinha futura.

segunda-feira, 21 de junho de 2021

ADOÇÕES




TROQUE O SEU CACHORRO USADO POR UM IDOSO CARENTE

Primeiro e mais importante: não faça isso por caridade, sentimento religioso ou culpa, faça por amor.

Um ser humano não precisa da sua caridade, precisa de atenção e do seu carinho sincero.

Um ser humano não precisa de sua religião, provavelmente tem a dele e, se não tiver nenhuma, mais humano será.

Um ser humano não tem culpa de suas culpas e a última coisa de que precisa é aumentar as suas próprias culpas.

Um ser humano pode lhe trazer enormes benefícios, comprovados cientificamente.

Abaixo listamos alguns (não cito a fonte porque não sei mais de onde tirei):