domingo, 29 de janeiro de 2017

ERA UMA CASA MUITO ENGRAÇADA...

Em meados de 2007 tinha como meta pessoal a atingir, um dia estar melhor que o Eike Batista, hoje, dez anos depois, sinto que alcancei a meta.


Tenho muito a agradecer todos que me apoiaram, torcendo por mim, principalmente minha família e aos amigos que me apoiaram durante todos os momentos.
Estou aqui no Guará sem precisar me esconder de ninguém, mais liso que muçum ensebado, mas tranquilo, sem sobressaltos.
Foi assim que o Caixa Preta, sentado naquela mesa do Porcão, descreveu sua trajetória, que por sinal foi bem melhor que do bandido de gravata que hoje está sendo caçado no mundo inteiro.
O velho Caixa estava com a corda toda, resolveu então me contar uma estranha estória acontecida lá pelas bandas da Estrutural durante as comemorações do aniversário da cidade.
É difícil acreditar, mas realmente aconteceu. O nosso querido governador, juntamente aquela trupe que o acompanha apenas para fazer figuração em eventos, sempre muitos risonhos, arranjaram uma forma de causar impacto. Pintaram um prediozinho abandonado por lá e resolveram que seria a sede do novo batalhão da PMDF. Colocaram uma linda fita na janela do tal prediozinho e, enquanto a bandinha toca uma marchinha, desataram os nós inaugurando o tal batalhãozinho.
Só que, pasmem, o tal lugarzinho estava totalmente vazio, sem um móvel sequer para justificar a tal inauguração, mas não contaram que as fotos vazariam para as redes sociais.

Foi mais um “mico” pago por esse governo sem rumo.