domingo, 1 de maio de 2016

MIAUS




Com o feriadão veio também a necessidade de dar uma chegada lá no “Porcão” para ser massageado pelos carinhosos coices do Galak,a tal figura era só doçura,deu um chute no “Presidente”,aquele cachorro manco com uma pata aleijada que vive de lamber as botas dos fregueses,um exemplar puxa saco.
Com uma faca na cintura,bateu com a mão na mesa para nos assustar e dizer que não estava muito para brincadeira,olhando para o velho Caixa com uma doçura de um leão faminto doido para estraçalhar a presa.
Deu uma vontade louca de correr,mas as pernas não obedeceram fiquei sentado e calado,talvez fosse a melhor solução.
Resolvemos conversar sobre os famosos churrasquinhos de gato que infestam a cidade,cada esquina tem um,com os nomes mais curiosos:”Espera-me no Céu”,”Se Escapar,Espalha”,”Refeição de Condenado”,”O Gato Calado”,”Sem Miaus”...e mais uma série de nomes que fazem você rir antes de comer.
Quem está passando por essa fase de terror são os donos e donas dos pobres bichanos que volta e meia somem,deixando o pessoal assustado com os casos que sucedem,cada vez com mais frequência.
O medo é tanto que tem madame fazendo seguro de vida para o bichano,pois a morte do pobre felino traria tristeza incalculável para as pobres coroas que criam o animal como se fossem filhos,já vi outro dia ali na padaria uma velhota com o bicho nos braços, beijando e chamando o gato de “meu filhinho querido”,fiquei imaginando o pai do tal animal.