domingo, 29 de maio de 2016

DORMIR COM FOME




De vez em quando o Caixa Preta pinta lá no Porcão só pra contar uma história,dessas que ele tem de montão,todas muito engraçadas que ele conta na maior seriedade dizendo que é verdade.
Diz ele que foi visitar um compadre numa cidade do interior de Minas,fez uma viagem muito longa,além de ter que enfrentar uma estrada de chão batido,num calor de lascar.
Quando lá chegou já era noite e como todos sabem no interior o pessoal costuma jantar cedo,quando muitas vezes ainda nem escureceu.
O velho Caixa estava varado de fome,cansado,o compadre puxou uma prosa e danou o pau a conversar,nada de sair nem um cafezinho, o cabra ouvia a barriga roncar parecia uma onça brava.
Lá pelas nove horas da noite,o dono da casa já revirava os olhos de sono,no interior isso corresponde a madrugada,o Caixa continua puxando conversa pra ver se oferecem alguma coisa pra comer pois já está azul de fome.
Foi aí que o anfitrião com muita diplomacia disse: - O cumpádi qué lavá os pé pra drumi?
O faminto Caixa aproveitou e disse: - É bom,compadre...mas...será que não faz mal lavar os pés de barriga vazia ?...
Acho que dormiu com fome.