sábado, 14 de novembro de 2015

TRABALHO INFANTIL

O Caixa Preta me contou essa jurando ser a mais pura verdade, fingi que acreditei para não perder o amigo, mas devo confessar que dei uma boas risadas.


Diz o velho Caixa que lá para o lado da chácara do seu sogro mora um pessoal que cria umas ovelhas até bonitas e outro dia a filha mais nova do Chicão o dono do rebanho ia
passando pela porta da igreja lá da localidade, na porta estava o pároco um velho padre que parecia até com o Papa, o pessoal gostava dele, parecia ser um bom pastor.
Naquela manhã tranquila, tudo parecia aquela maravilha quando o pároco viu a garota com os pés descalços, franzina, com aquela carinha de subnutrida, parecendo um anjo desgarrado, tangendo umas 5 ou 6 cabras.
Com muito esforço a garota conseguia reunir e fazer as cabras andarem juntas,com uma varinha na mão ia tocando o pequeno rebanho.
Padre Bento observava o esforço da garota, ficou imaginando que aquele seria um caso típico de exploração de trabalho infantil, preocupado foi falar com a garota.
-E aí “Toinha” para onde levas este rebanho?
-Vou levá-las lá no sítio do Tio Inácio para cruzarem com o bode dele.
-Por que o teu pai ou teus irmãos não fazem isso?
A garota respondeu sem maldade: Já fizeram...mas elas não emprenharam, tem que ser com o bode mesmo!!!
Não pude me conter, estou rindo até agora.