sábado, 27 de outubro de 2018

NEM A PAU JUVENAL!

Entramos na reta final das eleições 2018. Quando vejo as opções que restaram fico mais arrepiado do que gato quando vê água e vem aquela vontade louca de gritar: Jesus tende piedade do Brasil e do DF!


Aqui no DF temos um mágico, que acompanhado de sua turma formada de velhos e manjados safados que por aqui já passaram, deixando um rastro de roubalheira e malfeitos que todos conhecem. 
O que me deixa mais cabreiro são as promessas na ponta da língua, como sempre cheias de magia e encanto, sempre tendo como alvo os incautos e desesperados eleitores, doidos por uma tábua de salvação, mesmo que esteja suja de merda.
Com uma verdadeira horda de malfeitores e candidatos derrotados somente pensando na salvação dos cargos que serão fatiados com a galera para aguentar o período de ostracismo que com toda certeza serão jogados após o pleito, mas contam com a certeza que estarão a salvo.
Ficam alardeando os milagres que com eles virão, prometem tudo na maior cara de pau, como se fossem a última chance de salvação da Terra, sempre na base do pegar ou largar, mas de olhos fechados e sem reclamar.
Com promessas miraculosas como a volta das famigeradas vans, construção legalizada de casas em terra pública com dinheiro do próprio bolso(é muita bondade), tudo tornará o DF, tão judiado, em uma terra de pão e mel.
É preciso ter muito cuidado com essa turma para não voltarmos à estaca zero mais uma vez, pois o DF não pode ficar estagnado da forma que está, onde parece não haver saída para tanta coisa ruim que continua acontecendo. 
Para isso, teremos que ter muito cuidado com nossas escolhas para não comprometer o nosso futuro e o dos nossos.
Não é trazendo de volta esse lixo político que as nossas esperanças de melhoria irão se concretizar, pois esses “espertos” representam o atraso, que sempre nos deixaram sem chance até de sonhar com algum tipo de futuro.