segunda-feira, 3 de setembro de 2018

UM CANTINHO NO PARAÍSO

Lá no Porcão encontro com o meu amigo Caixa Preta sentado, já na segunda cerveja, apesar de muito cedo e não ser sábado.



Com cara de contrariado, o cabra começou a contar o porque do mau humor que já o atacava tão cedo, o Galak ainda nem tinha passado por ali.
- Será castigo por causa de algum pecado que não estou lembrando? Pois não é que hoje a mulher levantou invocada!? Perguntei o que estava passando por aquela cabecinha.
Foi a gota d’água, deu um grito alguns decibéis acima do máximo recomendado pela Organização Mundial de Saúde - OMS, parecia que tinha o capeta no corpo.
- Você quer mesmo saber por que estou invocada? Eu não tô muito boa até agora! Você não jogou o lixo fora, não foi comprar pão e ainda fica andando por aí com esse cuecão ridículo! Acha isso pouco?
Nem tentei argumentar, saí de fininho e vim direto pra cá, onde estou desde as 08 horas da manhã.
Perguntei por novidades na cidade, o cabra me contou que um gaiato montou um acampamento lá na QE-36 bem em frente ao Bela Vista, ao 4º Batalhão e o terminal rodoviário ali no Guará II. O novo condomínio recém- montado chama atenção de quem trafega pela orla, pois está muito bem localizado.
O mais estranho é que até agora ninguém se tocou e com isso uma rapaziada fica por ali à noite, tem algo que não está colando muito bem naquela foto.
Um transeunte outro dia pensou estar perdido, pois ficou desorientado naquele fog londrino. Os moradores daquele trecho já estão se sentindo incomodados pela presença daquele estranho vizinho.