quarta-feira, 29 de março de 2017

CHINO-MARANHENSE



O Caixa Preta estava me falando sobre a sua vida de atleta, nem sabia que o cabra tinha sido atleta nessa vida, para mim só praticava o levantamento de copos (halterocopismo) nos botecos da cidade, principalmente lá no Porcão.
Diz ele que durante uma temporada andou treinando numa academia de um chinês que tinha vindo do Maranhão(acho que fugido). O cabra montou a academia e resolveu ensinar karatê para uma galera, entre eles o velho Caixa que em homenagem a Bruce Lee era chamado de Bruxo Liso.
Acho que por causa das cervejadas e farras do Caixa ele não conseguia evoluir muito, apanhava pra cacete e a habilidade sempre próxima de zero, mas ele continuava insistindo.
Um belo dia foi questionar o mestre sobre esses fatos.
O chino-maranhense ficou pensativo e perguntou : - Querido aluno, você já viu as gaivotas(no cerrado? Deve ser urubu) flamejantes voando quando o sol se põe?
- Sim, mestre já vi e achei lindo.
- E a cachoeira derramando as águas sobre as pedras, sem retirar nada do lugar ?
-E a lua quando toca a água refletindo nela toda a sua beleza?
- Sim, mestre já vi o maravilhoso espetáculo.
Então o mestre com toda a sua paciência, do alto de sua sabedoria milenar falou;- Esse é seu grande problema. Fica vendo essas baitolagens e não treina.
O Caixa queria matar o mestre, resolveu abandonar a carreira.