terça-feira, 13 de dezembro de 2016

ZONA LEGALIZADA



Muito sorrateiramente, como diz o Caixa Preta, e, vislumbrando um lugar onde ele possa chamar de seu, um cabra trouxe mais um trailer do programa “Meu Quiosque,Minha Vida” visto que o programa não parece ter sido completamente abandonado por aqui.
Simplesmente trouxe um trailer com placa de uma cidade do entorno e, na maior cara de pau, na base do se colar, colou amarrou com correntes em uma árvore da praça e deixou o trambolho ocupando uma boa parte de um estacionamento, bem ali na praça do Polo de Modas, para desespero dos comerciantes regulares que lutam com dificuldades nesses tempos bicudos, para manter o seu ganha pão e gerar alguns poucos empregos que já estão escassos no mercado.
Sempre ouço belos discursos prevendo a proibição de tais práticas por aqui, sempre amparados pela desculpa de que não existem leis e parâmetros que possam se guiar, pura balela, pois as leis existem, mas talvez por comodismo ou falsa piedade, elas por aqui não são aplicadas.
Se as tais leis não existem, por que não se decreta logo o “cada um por si e Deus tenha piedade de todos”? Vira logo uma zona legalizada.
Fica tudo mais fácil, pois me parece que estão longe de implantar com seriedade o que pregam e essas aberrações se espalham por nossa cidade como pragas de lavoura, prejudicando muito o plano urbanístico e a estética das nossas praças (muitas já completamente abandonadas) que com raríssimas exceções não sofrem com essa agressão.

Pobre Guará!