domingo, 11 de dezembro de 2016

MILAGRES ACONTECEM

Naquela malemolência de sempre, eu e o Caixa Preta nos sentamos a nossa mesa de estimação lá no Porcão (sim, aquele mesmo onde limpeza parece ter sido proibida por lá,onde nenhum fiscal da Vigilância Sanitária se arrisca a passar, pois a maioria quando adentra o recinto desmaia).




A cerveja no nosso copo era um convite as moscas que davam rasantes, querendo se refrescar. Com um jornal na mão, matei algumas dezenas, parecia que tudo estava calmo—as moscas sobreviventes foram ao enterro das outras, pensei eu.
Foi então que o velho Caixa entrou no assunto que ele dominava, as sogras. O cabra tinha um verdadeiro arsenal de histórias sobre as descendentes das bruxas más das histórias de fadas.
Diz ele que outro dia sua sogra ficou acamada, teve que ser internada e o velho Caixa, para não perder contato com o inimigo, foi visitá-la no hospital. Quando voltou, foi logo interrogado pela patroa : - Como está mamãe ?
O cabra rapidamente respondeu:- Está bem até demais, saudável como um jumento e vai azucrinar a minha pobre vida ainda por muito tempo. Semana que vem recebe alta e ameaça vir morar aqui.
A mulher ficou surpresa, pois os médicos tinham dado poucos dias de vida pra coroa, como poderia ser isso? Não estava entendendo nada.
O Caixa Preta com o ar mais compenetrado do mundo, foi logo explicando : - Eu não sei como a véia tava ontem, mas hoje o médico me falou pra se preparar para o pior!

Estou rindo até agora.