terça-feira, 21 de novembro de 2017

SOBREVIDA

Talvez vocês achem que a preocupação de muitos seja apenas uma moda lançada, mas constatamos, com o coração apertado, que o DF hoje vive uma das mais terríveis crises hídricas. Tudo indica que pode vir a ser um desastre ambiental de graves proporções, ameaçando talvez a nossa própria sobrevivência na região.


As causas dessa calamidade anunciada já é velha conhecida de todos nós, se analisarmos o crescimento desordenado da cidade, com ocupação desenfreada de áreas públicas ,o que causa hoje uma grande degradação em todo o bioma cerrado e para isso não precisa ser especialista para constatar.
Para os que acham que um parque ecológico é apenas um lugar pra fazer piquenique e tomar banho nas fontes e riachos, saibam que na verdade é uma unidade de conservação que visa resguardar o pouco que nos resta de uma área profundamente afetada.
Esse é exatamente o caso do Parque Ezequias Heringer. Por sua localização e importância para toda a região onde está encravado, temos que lutar para resguardar o pouco que resta dessa área tão sensível ao meio ambiente que hoje corre sério risco.
Portanto todo esforço é imprescindível para o resgate e preservação, impedindo com isso o equivalente a um verdadeiro suicídio coletivo, melhor dizendo, o ecocídio em avanço na nossa cidade.

A retirada de todos os ocupantes daquela área afetada talvez nos dê uma sobrevida.