sexta-feira, 24 de junho de 2016

A REFORMA

Mesmo sendo uma verba federal como dizem, não deixa de ser uma aberração o que acontece com o Guará. Falamos da reforma desse elefante branco que é o Estádio do Guará.
Nossa cidade carece cada vez mais de obras de infraestrutura e o que se vê é um festival de má utilização de dinheiro público, sem que nada venha solucionar ou minorar os problemas por que passa o Guará. Cada dia sente mais o crescimento desordenado imposto por visões distorcidas e alheias as reais necessidade de nossa cidade.
É uma pena, pois com todo o dinheiro a ser gasto nessa aberração, poderia se melhor direcionado, atender as muitas reivindicações dos moradores que a muito esperam por alguma melhoria de fato. Não se fala aqui em pintura de meio fio, poda de árvores ou algum evento para medir pressão.
Talvez por se não nos preocuparmos com coisas outras, que não trazem reais benefícios ao Guará, precisamos abrir os olhos para não deixar oportunidades que possam beneficiar a população sejam desviadas para obras sem nenhum cunho benéfico para todos, apenas para atender a alguns “chegados” ou simplesmente gastar por gastar.
O que tem de se fazer é revitalizar todo o Cave, para que a população venha a usufruir realmente de um espaço que lhe pertence por direito, mas lhe é vedado pelo próprio poder público que se preocupa em fazer grandes obras, sem atentar para o que realmente representa para a população em termos de retorno e benefícios.
Por que não terminar o “Calçadão da Vergonha” ou a Ciclovia que liga o nada ao nada?Talvez a resposta seja tão aterradora e inacreditável que é melhor fazer de conta que não é no Guará! Uma falta de vergonha que transcende o limite do bom senso.

Tende piedade de nós!