sexta-feira, 20 de abril de 2018

BRASÍLIA - AMOR ETERNO

Brasília, sua linda! Completando 58 anos já é uma “Balzaquiana” de respeito, apesar desse jeito largadão, com ares de abandonada, continua resistindo, de cabeça erguida vai levando, ainda com ares de rainha, embelezando o Planalto Central.



Muita coisa rola por aqui, nem é bom falar para não começar a chorar, mas temos pouco a nos orgulharmos, a não ser a nossa luta diária para que essa estrela volte a brilhar.
Hoje esse é o triste retrato daquela que já foi a “Capital da Esperança”,uma cidade ainda bela, que já foi rica, mas passa por um grande processo de degradação. 
Quem a ama fica nostálgico e triste de um passado não muito distante, onde o orgulho maior era esse cartão-postal de pura beleza.
Com a falta de planejamento para o futuro , até crise hídrica estamos passando, coisa que talvez não acontecesse se os nossos governantes aventureiros, tivessem uma visão melhor, além da própria carreira política, acima da missão que lhes foi confiada pela população.
Mesmo assim, apesar de tudo, com esse ar tão seco(clima de deserto), consigo me sentir feliz no meio de suas asas, eixos, tesouras, ”dabliús e “éles”.
Olha que um dia a chamei de fria, sem alma, nem parecia o Brasil, hoje talvez não exista alguém tão apaixonado por essa cidade.
A minha declaração é simples: “ TE AMO, BRASÍLIA!”