terça-feira, 18 de julho de 2017

POBRE TRABALHADOR

Muita gente não quis acreditar, mas a reforma trabalhista foi aprovada no Senado. Claro que depois de muita confusão, muito circo, como costuma ser, onde o povo é apenas um mero detalhe, que se lasquem.


Esse Congresso, ou circo como queiram, está a toque de caixa suprimindo direitos dos trabalhadores com a velha desculpa de melhorar a relação entre patrões, empregados e mercado de trabalho.
Pobre trabalhador brasileiro, leva mais uma punhalada de quem deveria zelar pelo seu bem-estar, pois os que deveriam fazê-lo estão preocupados, como sempre, em preservar os próprios interesses, que são intocáveis, pois nós, os verdadeiros patrões dessa corja, preferimos ficar alienados vendo o tempo passar sem nada de melhoras.
Logo teremos carteiras de trabalho expostas em museus, como os ossos de dinossauros ou relíquias de um tempo onde o direito do trabalhador era respeitado.
Agora tudo poderá ser negociado livremente, desde que sob a ótica e conveniência do patrão, onde os trabalhadores vão poder livremente escolher o horário das chibatadas no lombo.

Vamos continuar com a cabeça baixa e nos resignar, afinal de contas, Deus é brasileiro e o Flamengo vai bem no Brasileirão e logo teremos Carnaval, para que se preocupar?