quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

FESTIVAL DE BURACOS

Eu tinha jurado não tocar mais nesse assunto, mas quando vi o Caixa preta com uma boia de pneu na cintura, não tive alternativa, tive que escrever sobre o assunto.
Segundo o Caixa Preta aquilo era um protesto pelas lagoas e lagos que se formam nas diversas quadras do Guará quando a chuva cai um pouco mais forte.


Acho que desde a inauguração do Guará, nunca deram uma recapeada no asfalto interno das quadras, que estão em péssimas condições, precisando de manutenção mais que urgente, mas estão lá, esquecidas.
De vez em quando lembram de tapar os buracos(verdadeiras crateras),mas fazem tão mal feito que na primeira chuva forte dana o pau a soltar pedaços de asfalto e novamente os buracos voltam a infernizar a vida da população.
Para ter uma ideia, o pessoal, na base da gozação, está comemorando aniversário de buracos, com direito a bolo, velinhas, refri e salgadinhos.
Os buracos já fazem parte do cotidiano do pessoal, tanto é que alguns até nome tem e são carinhosamente chamados pela população por apelidos engraçados, os borracheiros fazem a festa.
Agora bom mesmo são os nomes que homenageiam as genitoras da turma que deixa isso acontecer.