sábado, 20 de agosto de 2016

SAIDÃO




Posso até aceitar,pois é lei e contra isso não se pode fazer muita coisa, mas não pacificamente o tal “Saidão”. A real intenção é realmente ressocialização?
O que acontece na maioria das vezes é a deturpação do tal beneficio, colocando no meio da população criminosos e vagabundos, que, se juntam aos muitos aqui fora das grades para praticar novos ou repetir antigos crimes, que muitas vezes já são planejados para atender as demandas de chefes de facções que povoam as cadeias do nosso país.
O Guará não está imune, o que se nota nos últimos tempos é o aumento exacerbado da violência, principalmente por conta de tal beneficio concedido à população carcerária, castigando e deixando em polvorosa a nossa pacata cidade, que além dos problemas diversos ainda tem que aguentar mais esse.
Por conta do tal “Saidão”, o Guará passou por poucas e boas nos últimos dias da semana passada. Os muitos cidadãos preocupados com uma série de casos, bombardearam as redes sociais relatando casos que deixaram a população com os cabelos em pé. A lista é grande, assaltos e sequestros relâmpagos (uma modalidade que parecia ter sido abandonada por esses vagabundos), parece voltou com força ferindo a tranquilidade do nosso querido Guará, fazendo da cidade foco de reportagens nos diversos noticiários locais.
Não estou aqui pregando uma retirada de leis em vigor, mas de uma séria revisão nesse arcaico código penal, onde muitas vezes quem paga a pena são os pobres contribuintes, que ficam a mercê dessa corja de vagabundos.
Se tem uma pena pra cumprir, que cumpram atrás das grades e não colocando em risco a nossa já não tão tranquila população.