domingo, 24 de abril de 2016

NINGUÉM AGUENTA




Lá no Porcão encontrei o Caixa Preta que como sempre estava numa acalorada discussão com o carinhoso Galak,parecia votação na Câmara era palavrão e xingamento que não acabava mais,tudo por causa do preço do churrasquinho de gato.
Eu até entendo,afinal de contas os gatos estão arredios e as donas dos mesmos estão tendo cuidado de não deixar os bichanos zanzando por ali.
O Caixa Preta como sempre tinha uma história para contar,já começou sem esperar a gente sentar na mesa,jurando ser verdade.
Diz ele que estavam fazendo umas visitas políticas no interior do Goiás com dois amigos,um deles um político conhecido,na estrada já tarde da noite o carro deu o “prego”,tudo escuro,com fome e cansados,resolveram procurar um lugar onde passar a noite.
Encontraram uma casinha modesta,bateram na porta e foram atendidos por um senhor de idade,que resolveu dar guarida ao grupo.
-Só tem um problema,o espaço aqui na casa só dá pra dormir dois,o outro vai ter que se virar ali naquele galpão,onde tem uma vaquinha e um porco.
O Caixa logo se prontificou,sendo gentil com os outros. Daí a pouco bateram na porta era o Caixa dizendo que não dormir lá nem por todo dinheiro do mundo.
- Tudo bem,eu vou. Falou o segundo amigo e foi.
Logo ouviram bater na porta,era o cabra dizendo que o Caixa tinha razão,não dava pra dormir sossegado por lá.
Nisso o político cheio de onda falou: - Comigo não tem frescura,sou acostumado a sofrer com meus eleitores,só não gosto de blogueiro,ô raça...eu vou no sacrifício.
Minutos depois,novamente ouviram bater na porta,abriram e deram de cara com o porco e a vaca...
Ninguém aguenta!!