sábado, 26 de agosto de 2017

ABUSADOS

De vez em quando aqui no Guará as pessoas perdem a noção e alguns botecos começam a abusar da paciência e da boa vontade da vizinhança, aí não tem cristão que aguente essa falta de respeito com o sagrado descanso do cidadão.


O Caixa Preta sempre reclama das coisas erradas que costumam acontecer por aqui, Diz ele que alguns eram até discretos, mesmo sendo ilegais mantinham uma postura até boa em relação à perturbação aos moradores que habitam as redondezas de tais templos de lazer, onde o som alto, principalmente nos finais de semana (aqui costumam começar as quintas-feiras) e tem sido o principal motivo de reclamação da galera.
Parece até que a famosa lei do silêncio foi abolida e agora entra o “liberou geral”, com o pessoal abusando da paciência da vizinhança, que, em pé de guerra, vivem reclamando dessa anarquia e falta de noção dos botequeiros e point’s do Guará.

Quem mora perto dessas casas noturnas sofrem com a falta de sossego, vivem reclamando e praguejando pedindo punições severas para os amigos da manguaça.Segundo o velho Caixa, que conhece muito bem esses “manguaceiros” renitentes,está na hora do pessoal começa a coibir esses abusos, pois se uma parte é chegada na boêmia ainda tem muita gente, principalmente os “usadões” e os “babys”,que incomodados com o barulho excessivo danam o pau a chorar, e aí quem não dorme sou eu.
Quem ouve de vez em quando o berreiro de um “baby” no meio da noite, sabe o quanto incomoda.
O negócio é reativar a velha lei do silêncio, já que não vai por bem, vai por mal...o Guará quer sossego( parodiando Tim Maia),principalmente nos finais de semana.