domingo, 3 de março de 2019

TANTO RISO,TANTA ALEGRIA

O meu amigo Caixa Preta, agora com a aproximação do carnaval quer montar um bloco aqui no Guará pra reunir os foliões e biriteiros da cidade, pra isso já escolheu o nome, Divinas Axilas uma paródia do bloco carioca Suvaco do Cristo, garante que vai ser um sucesso.




Sentados como sempre lá numa mesa do Porcão, o cabra foi contando os planos para o lançamento do tal bloco, enquanto o doce Galak, o paquiderme fantasiado de garçom nos encarava com vontade de nos acariciar com uma cadeirada no lombo.
Me lembrei logo de uma parada que o velho Caixa tentou montar, onde ele aproveitando a onda da parada de Orgulho Gay, resolveu fazer um contraponto, criou a famosa parada do Orgulho Hétero, que reuniu a fina - flor de cachaceiros da região, na verdade era uma versão machista e politicamente incorreta da outra.
A adesão ficou a desejar, não conseguiram lotar o Porcão, mas a fauna era bem diversa, tinha de matizes bem interessantes, torcedor do São Paulo acompanhados de alguns vascaínos, tricolores, bombadões numa concentração das mais alegres e barulhentas dos últimos tempos, apesar do grande número de penetras, todos se segurando pra não deixar a franga adormecida acordar e cair na gandaia.
Também pudera, marcaram  a tal parada para um domingo, sol de rachar, uma suadeira merecendo uma gelada ou caixas de geladas, tudo era convite para um churrascão e piscina.
 Aí já viram, domingão, churrascão, o animal cheio de cachaça, se entupindo de 
linguiça, doido pra jogar peteca na areia, quem em sã consciência leva essa turma a sério numa coisa desse tipo?
Depois de muita cerveja e cachaça muitos já nem sabiam o que faziam naquele boteco, foi quando a turma conseguiu reunir uma quantia considerável de adeptos(uns dez ou doze) ainda em condições de andar sem ajuda ,iniciando a tal parada  que rolou na maior algazarra, mas terminou em pancadaria bem  próximo ao Centrão, por causa de rivalidades tribais inconciliáveis entre torcedores de futebol. 
Viva o Carnaval!

Nenhum comentário:

Postar um comentário