terça-feira, 13 de março de 2018

TRISTEZA DANADA

Outro dia sem querer perguntei ao meu amigo Caixa Preta como estava esse início de ano na visão crítica dele. Na bucha ele respondeu que terá mais de trezentos dias, uma porrada de semanas, doze meses e necas de pitibiribas, traduzindo, nada ou quase nada de novidades.




Pensei logo que o cabra tinha enlouquecido de vez, mas depois, analisando friamente, vi que o velho Caixa tinha razão. Deu uma tristeza danada pois não gosto muito de tempo perdido.
A verdade é que elegemos um Governador e um bocado de distritais que até agora não disseram a que vieram e nós continuamos esperando, se alguém souber o que de bom saiu daí, me diga.
Um governo que apesar de tudo ainda patina na incompetência de alguns assessores, um bocado de pseudos articuladores que até hoje nada mostraram de expressivo, que realmente alavancasse os programas de governo, batendo cabeças, sempre copiando e repetindo erros passados.
Com uma CLDF totalmente atabalhoada, que em momento algum mostrou poder de ação e reação, sempre de cabeça baixa mostrando total subserviência ao executivo, que mesmo com tantos erros conseguiu nadar de braçada.
Até agora o maior destaque foi o circo armado para as diversas votações acontecidas(a maioria para homenagear o nada), onde nada de proveitoso foi em prol da sociedade, o executivo apesar de tudo, deu as cartas.
Até agora fico imaginando o que será de nós(a população), quando estivermos próximos as eleições, já que o cenário que nos é apresentado nada de bom apresenta, a julgar pelos candidatos que ameaçam concorrer, alguns com ficha não muito limpa, mas contando com a amnésia eleitoral do povo.